CHAT


Sábado, 21 de Agosto de 2010

A subida à Torre

Este ano decidi aproveitar uma semana de férias para ir visitar a Serra da Estrela e zonas limítrofes, sei que é um pouco fora de época, mas como de Inverno nunca há muito tempo, e tinha prometido ao meu pequenito levá-lo à  Serra, então lá fomos. Claro que negociei a coisa e fez parte do pacote de férias levar à bicicleta de estrada com um único objectivo, subir à Torre. Assim aconteceu na passada Quinta-Feira, depois de fazer de carro todas as hipóteses possíveis para subir a Serra, optei por subir pela Covilhã, por ser a que ficava mais acessível relativamente ao local onde estava hospedado, por sinal é a subida mais curta, mas com maior inclinação.

 

Sai das Penhas da Saúde, por volta das 9:30h e o primeiro desafio não foi subir, foi descer até à Covilhã, as Penhas da Saúde ficam localizadas a 10 km da Covilhã, mas a 1500m de altitude, então tive de descer até aos 650m, o local de onde decidi partir foi da praça da Câmara Municipal (penso eu que era isso), para localizar os mais atentos às etapas da volta a Portugal, e logo a seguir ao famoso empedrado, não fiz o empedrado por ter algum receio de furar. Estavam com bastante receio da descida, mas fez-se sem qualquer problema e foi espectacular, logo no início apanhei uma carrinha que circulava um pouco lenta, consegui ultrapassa-la numa pequena recta, como os restantes automóveis que seguiam atrás não conseguiram fiz a descida toda sem ser incomodado pelas latas com 4 rodas e então a estrada era toda minha, e foi só descer, quando cheguei ao fim já não sabia como travar, pois doía-me as mãos e os braços, mas nada de mais, ainda me lembrei dos travões de disco e dos pneus 2.0, seria sem dúvida mais seguro, mas o que se tinha eram uns travões de estrada com o respectivo pneu, bastante fino por sinal. Ao chegar à rotunda que tinha definido como o início da subida, tinha superado a primeira dificuldade, descer 10 km e simultaneamente 850m, demorei cerca de 16 minutos com uma média superior a 35 km/h, mas fiz a descida com bastante cuidado, porque dá para fazer em menos tempo.

 

Vamos ao que interessa subir, partir de uma altitude de cerca de 650m, mas logo a subir mesmo ainda dentro da cidade as rampas são enormes, os primeiros 6 km são assim uma coisa de ficar sem respiração, são sempre a subir a inclinação é constante cerca de 100 m/km o que dá uma inclinação média de 10%, fiz estes 6 km sempre no carreto maior que a cassete tem e por vezes pensei que um prato triplo não seria má ideia, mas como não há paciência só restava levantar o rabo do selim e dar-lhe com força e lá fui, impus um ritmo calmo com receio de não aguentar e os primeiros 8km estava com uma média de pouco mais de 9km/h, controlei também o ritmo cardíaco, mantendo entre as 160 e 165 ppm, pode não parecer muito, mas tive de manter sempre dentro destes níveis durante a primeira hora da subida foi aproximadamente o tempo que demorei até às Penhas da Saúde, e tinha realizado os primeiros 10km, a partir deste ponto passei a ter carro de apoio, que me acompanhou até ao cimo. Passado este ponto apanhei uma descida que deve ter uns 600 ou 700m, mas sabe tão bem, deu para embalar para o que faltava. Os últimos km voltam a ter história porque as rampas aparecem de novo, em especial na zona do túnel, voltam a ter inclinações de 10%, mas não são tão extensas como as do início, por isso nesta fase até comecei a andar um pouco mais rápido, pois sabia que iria conseguir, já nada me parava. Na última subida tinha o meu pequenino em cima da bicicleta pronto para me acompanhar na chegada à Torre, e assim aconteceu tive companhia nos metros finais, ainda por cima cortou a meta à minha frente.

 

Tempo total da subida 1:43m, distância total 20km, altitude aproximadamente 1350 m. O tempo não é o mais importante, o importante foi mesmo ter conseguido chegar lá acima. É uma subida exigente, mas faz-se, todos os que estão a ler este post, conseguem fazê-la, alguns “poucos” até melhor que eu, o único aspecto que considero ter sido muito importante, foi ter ido sempre a um ritmo certo e dentro dos maus limites. O dia estava espectacular, sem vento com uma temperatura agradável, o facto de ir sozinho não ajuda muito ainda para mais num local totalmente desconhecido.

 

Para animar a malta do BTT, é mais difícil subir às Antenas na Serra de São Mamede, embora a dificuldade seja feita por cada um de nós, consoante o ritmo que se impõe.

 

Sei que há mais Vadios com vontade de subir à Torre, mas para ser um verdadeiro desafio para os Vadio proponho a subida pela Covilhã, descer até Seia e voltar a Subir e descer novamente para a Covilhã.

 

Ficam algumas das fotos que foi tirando.

 

O local por onde iniciei a subida.

 

 

 

 

O abastecimento, junto do carro de apoio

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Na aproximação à Torre tive a companhia do BIKI Júnior

 

 

A chegada à linha da Meta

 

Os dois Vadios que subiram à Torre a 19/08/2010


publicado por vadio_biki às 12:48
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De chorinha a 21 de Agosto de 2010 às 14:06
Assim tá bem parabens pela subida á torre biki e com equipamento alusivo á terra natal e tudo. Espero que recuperes para amanha.


De Bonga a 21 de Agosto de 2010 às 16:30
Os meus parabéns por este excelente report,
Deixaste-me ainda com mais vontade de me deslocar á serra para fazer essas subidinhas,
Grande "Manel" a acompanhar o pai, é assim que nascem os grandes ciclistas.
Mais uma vez obrigado por partilhares esta aventura aqui no blog

Muito fixe mesmo



De Presidente Vadios a 23 de Agosto de 2010 às 00:26
Boa Biki, estás de parabens, pela volta e pela reportagem que aqui nos apresentas.

Gostaria tambem de dar os parabens ao BIKI Junior pelo esforço que demonstra.

Temos de agendar uma ida à serra com mais pessoal e mais km.

Mais uma vez parabens.


De rodda a 25 de Agosto de 2010 às 17:17
Tens de encorajar o biki junior a tirar as rodinhas, só custa no arranque, com uma pequena ajuda ele consegue, o piso é importante, alcatrão, cimento ou outro piso compacto, e quanto mais espaço melhor, nada de areia nem pedras.
Mais 3/4 anos e ele acompanha-te...


Comentar post

HORAS CERTAS

Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


ONLINE

online

VISITANTES

contador de acesso

Ultimos Posts

AMANHÃ BTT 08H00

AMANHÃ ESTRADA 08H00

COLHEITA DE SANGUE

TROIA-SAGRES 2012

TransArrabida

ÉPICO

Os Vadios do Btt

Os Vadios do Asfalto

Os Duros do BTT

Douro Bike Race 2012

blogs SAPO

Comentar já podes mas se queres colocar os teus posts

CLICA AQUI

ARQUIVOS

PESQUIZAR

 

ALBUM

O Tempo